A Verdadeira Origem da Cultura

Os Vedas – extraordinária literatura clássica da Índia Ancestral – constituem o conhecimento mais antigo e completo do planeta. Nesses livros, podemos encontrar explicações sobre todas as gamas do conhecimento: ciência, arte, história, política, psicologia, antropologia, ética, saúde, ecologia, física quântica, tecnologia, yoga, outros planetas, espiritualidade e muito mais. Originalmente preservados pela tradição oral, foram transcritos para o sânscrito há mais de 5 mil anos pelo incomparável filósofo Vyásadeva. Os VEDAS desvendam e reconectam todas as filosofias e religiões do planeta. Gregos, Celtas, Taoismo e Cristianismo, Budismo, Espiritismo, Atlântida etc, têm suas raízes dentro desta cultura que como dissemos é a fonte de todas as ciências.Nessas aulas analisaremos diferentes culturas da Humanidade: Principalmente a Antiga Índia e seus mistérios, tais como Dwaraka, a cidade submersa.No Ocidente acredita-se que os mesopotâmicos teriam dado origem à civilização, mas a leitura dos manuscritos revela que o brahmane Parashurama, expulsa do Império Védico as tribos que fundam a Mesopotâmia.

Os VEDAS explicam as diferentes divindades desses primeiros dissidentes da cultura original.

  • O nascimento do Egito também está ligado à Índia, afinal o Egito é filho da civilização mesopotâmica. Sabemos que os filósofos gregos estudavam em Universidades védicas, em funcionamento mais de 3 mil anos atrás.
  • É surpreendente, mas o descobrimento da América e a história do Brasil também estão conectados à Antiga Índia.

Europeus sabiam da importância do país que fornecia as mercadorias mais preciosas. A tentativa de chegar até o continente indiano foi um dos motivos das grandes navegações. Por causa da Índia os nativos brasileiros são chamados de índios… Quem construiria gigantescas caravelas somente para trazer especiarias? Apesar do uso de tais condimentos na medicina (cuja origem é a ciência ayurvédica), ninguém atravessaria o globo para buscar cravo e pimenta do reino…

A Índia é a sede da civilização original do planeta. Os reis mercantes sabiam que de lá podiam trazer riquezas e informações valiosas. A Segunda Guerra e seus símbolos místicos também estão ligados aos VEDAS.Em seu delírio ditatorial o líder alemão foi buscar a swastika na cultura sânscrita, a língua do conhecimento védico. Recentemente o sânscrito foi apontado pela NASA como ideal para o funcionamento da inteligência artificial.

As previsões e descrições do presente, dentro dos textos sagrados, são ainda mais surpreendentes (como veremos). Um resumo, uma biografia do planeta é o subtexto do curso, que também tocará temas ligados à magia e fenômenos ufológicos.

  • Nosso propósito é conectar as gamas do conhecimento e nos aproximar da felicidade que deriva da Suprema Sabedoria.

Os Upanishads, os Puranas, o Mahabharata, o esplêndido Bhagavad Gita, o Srimad Bhagavatam são alguns dos títulos que compõem os VEDAS.Grandes personalidades do Ocidente reconhecem os VEDAS como fonte primordial do pensamento humano. Estou convencido de que absolutamente tudo descende até nós das margens do rio Ganges na Índia: astronomia, matemática, psicologia, filosofia… tudo.François Voltaire, pai da filosofia iluminista francesa. Não existe religião ou filosofia mais sublime e elevada do que a dos VEDAS.

Arthur Schopenhauer Filósofo alemão, pai intelectual de F. Nietzsche. Se quisermos salvar a humanidade neste momento crucial, a única opção é seguir a abordagem hindu. Dr. Arnold Joseph Toynbee Historiador inglês. Para começar, agradecemos aos filósofos e pensadores que trouxeram até nós a sabedoria védica: Filósofos, mestres e cientistas (da Índia): Krishna Vyasa Deva, Caitanya Mahaprabhu, Bhaktivinoda Thakura Bhakti Siddhanta Saraswati, Srila Prabhupada, Narayan Maharaja, Dandi Maharaj, Vana Maharaja, entre outros Filósofos e cientistas do Ocidente que farão parte desta jornada: Sócrates, Platão, Santo Agostinho, Fibonacci, Newton, Schopenhauer, Nietzsche, Darwin, Einstein, Hermann Hesse etc.

1
A Verdadeira Origem da Cultura – Aula 1
1h22

Os Vedas - extraordinária literatura clássica da Índia Ancestral - constituem o conhecimento mais antigo e completo do planeta. Nesses livros, podemos encontrar explicações sobre todas as gamas do conhecimento: ciência, arte, história, política, psicologia, antropologia, ética, saúde, ecologia, física quântica, tecnologia, yoga, outros planetas, espiritualidade e muito mais. Originalmente preservados pela tradição oral, foram transcritos para o sânscrito há mais de 5 mil anos pelo incomparável filósofo Vyásadeva. Os VEDAS desvendam e reconectam todas as filosofias e religiões do planeta. Gregos, Celtas, Taoismo e Cristianismo, Budismo, Espiritismo, Atlântida etc, têm suas raízes dentro desta cultura que como dissemos é a fonte de todas as ciências.Nessas aulas analisaremos diferentes culturas da Humanidade: Principalmente a Antiga Índia e seus mistérios, tais como Dwaraka, a cidade submersa.No Ocidente acredita-se que os mesopotâmicos teriam dado origem à civilização, mas a leitura dos manuscritos revela que o brahmane Parashurama, expulsa do Império Védico as tribos que fundam a Mesopotâmia.

Os VEDAS explicam as diferentes divindades desses primeiros dissidentes da cultura original.

  • O nascimento do Egito também está ligado à Índia, afinal o Egito é filho da civilização mesopotâmica. Sabemos que os filósofos gregos estudavam em Universidades védicas, em funcionamento mais de 3 mil anos atrás.
  • É surpreendente, mas o descobrimento da América e a história do Brasil também estão conectados à Antiga Índia.

Europeus sabiam da importância do país que fornecia as mercadorias mais preciosas. A tentativa de chegar até o continente indiano foi um dos motivos das grandes navegações. Por causa da Índia os nativos brasileiros são chamados de índios… Quem construiria gigantescas caravelas somente para trazer especiarias? Apesar do uso de tais condimentos na medicina (cuja origem é a ciência ayurvédica), ninguém atravessaria o globo para buscar cravo e pimenta do reino…

A Índia é a sede da civilização original do planeta. Os reis mercantes sabiam que de lá podiam trazer riquezas e informações valiosas. A Segunda Guerra e seus símbolos místicos também estão ligados aos VEDAS.Em seu delírio ditatorial o líder alemão foi buscar a swastika na cultura sânscrita, a língua do conhecimento védico. Recentemente o sânscrito foi apontado pela NASA como ideal para o funcionamento da inteligência artificial.

As previsões e descrições do presente, dentro dos textos sagrados, são ainda mais surpreendentes (como veremos). Um resumo, uma biografia do planeta é o subtexto do curso, que também tocará temas ligados à magia e fenômenos ufológicos.

  • Nosso propósito é conectar as gamas do conhecimento e nos aproximar da felicidade que deriva da Suprema Sabedoria.

Os Upanishads, os Puranas, o Mahabharata, o esplêndido Bhagavad Gita, o Srimad Bhagavatam são alguns dos títulos que compõem os VEDAS.Grandes personalidades do Ocidente reconhecem os VEDAS como fonte primordial do pensamento humano. Estou convencido de que absolutamente tudo descende até nós das margens do rio Ganges na Índia: astronomia, matemática, psicologia, filosofia… tudo.François Voltaire, pai da filosofia iluminista francesa. Não existe religião ou filosofia mais sublime e elevada do que a dos VEDAS.

Arthur Schopenhauer Filósofo alemão, pai intelectual de F. Nietzsche. Se quisermos salvar a humanidade neste momento crucial, a única opção é seguir a abordagem hindu. Dr. Arnold Joseph Toynbee Historiador inglês. Para começar, agradecemos aos filósofos e pensadores que trouxeram até nós a sabedoria védica: Filósofos, mestres e cientistas (da Índia): Krishna Vyasa Deva, Caitanya Mahaprabhu, Bhaktivinoda Thakura Bhakti Siddhanta Saraswati, Srila Prabhupada, Narayan Maharaja, Dandi Maharaj, Vana Maharaja, entre outros Filósofos e cientistas do Ocidente que farão parte desta jornada: Sócrates, Platão, Santo Agostinho, Fibonacci, Newton, Schopenhauer, Nietzsche, Darwin, Einstein, Hermann Hesse etc.

2
A Verdadeira Origem da Cultura – Aula 2
1h25

Nesta segunda aula, vamos continuar a viagem que conecta o momento atual ao universo transcendente da Índia Milenar. Como já foi dito na primeira aula, os VEDAS (os primeiros manuscritos da civilização) são a base de tudo o que conhecemos e a fonte de todas as ciências e filosofias. Para abrirmos essa trajetória sobre a cultura original védica. Segundo Laplace, matemático, filósofo e astrônomo francês: Da Índia vem o método de expressar os números com apenas dez símbolos cujo valor varia dependendo da posição, mas que ao mesmo tempo é também um valor absoluto. Ideia de suma importância, que hoje parece simples pois ignoramos seu profundo mérito. Nas palavras do físico austríaco Fritjof Capra: Os dois pilares da física (Quântica e Relatividade) nos forçam a ver o mundo da forma como um hindu o vê. Friedrich Humboldt filósofo da linguagem, diplomata, ministro da educação da Prússia descreve o Gita como: O mais sublime, talvez o único poema verdadeiramente filosófico que jamais existiu em qualquer uma das línguas conhecidas. Provavelmente a coisa mais profunda e elevada que este mundo tem a oferecer.Nesta apresentação vamos falar de: Átomos, dos cinco elementos, da origem do Universo, da construção das pirâmides, teoria da evolução e da existência de uma inteligência superior, do poder do mantra e sua ação nas células do corpo. Antes de começar, vamos mostrar imagens relativas a uma Yantra da semideusa Lakshmi no leito de um lago no Óregon, atribuída a algum maquinário inexplicável, pois não pode ter sido feita pelo homem. A Yantra só é visível a partir de um aeroplano, do chão não podemos ler seu desenho… Uma comprovação da extensa influência védica em todas as Eras e regiões do planeta. Curioso que um dos países mais prósperos do mundo possua uma mandala relativa à semideusa da riqueza sobre suas terras. Agora, vamos à Índia de 1700, descobrir o que está por trás das imagens coloniais de ingleses tomando chá à sombra de elefantes pintados com mandalas coloridas… Em 1750, os britânicos “finalmente” invadem a Índia. A palavra finalmente está marcada com aspas pois é curioso que esta seja a primeira ação da Inglaterra industrializada. Interessante notar que a invasão foi inicialmente pacífica, orquestrada do ponto de vista do comércio, assim como os países modernos se movimentam nos dias de hoje… Muitos perguntam: se os VEDAS são a fonte do conhecimento, como é possivel que a Índia esteja com tantos problemas materiais? Para entender isso teremos que estudar Kali Yuga, a Idade do Ferro e seus mecanismos. Os quadros e imagens de época retratam uma Índia bem diferentes antes da invasão. Durante a Revolução Industrial a Companhia Inglesa das Índias Orientais (de N. Rotschild) estabelece base comercial na Bengala. Em 1850, eles já controlavam quase todo o país dos Vedas. Intelectuais foram enviados para desacreditar os VEDAS. Entre eles Max Müller, que escreveu que os VEDAS eram selvageria, que a Índia deveria ser reconquistada e sua religião: condenada. Müller era agente britânico, contratado para escrever traduções degradadas dos Vedas para que os hindus perdessem a fé. Uma carta à esposa (1867) confirma o fato. Estou convencido, que esta minha tradução dos Vedas, vai minar o destino da Índia e o crescimento de milhões de almas. Este trabalho é a única maneira de arrancar tudo o que surgiu a partir dessas escrituras durante os últimos milênios.

3
A Verdadeira Origem da Cultura – Aula 3
0h36

Nesta aula vamos falar das características do tempo atual (Kali Yuga); Das naves espaciais descritas nos manuscritos védicos; Das provas científicas da existência de uma Inteligência Universal e de algumas outras questões. Antes de começar vamos nos lembrar de uma frase do famoso aluno de Sócrates, Platão: Um grão de Filosofia dispõe ao ateísmo; muita Filosofia reconduz à religião.Os filósofos nos advertem que não devemos ter medo das palavras. Há pessoas que afastam palavras do seu dia a dia e na verdade perdem conceitos necessários para a compreensão da vida. Se eu digo: Universo, Existência, alguns compreendem a expressão e acompanham o raciocínio mas rejeitam o termo DEUS. Eles identificam a palavra DEUS com correntes religiosas que podem parecer contrárias a seus princípios, isso porém, cria uma limitação na linguagem conceitual. Palavras com amplos significados ajudam a podermos falar com mais clareza e velocidade. Se a cada vez que pronunciamos a palavra Deus tivessemos que dizer algo como:A realidade psico-científica na qual os fenômenos universais estão inseridos em sua totalidade desde os átomos até a macro existência, e que inclui toda a cultura humana em todas as suas eras e que também compreende um ideia de origem da vida e da própria consciência, tanto material quanto espiritual e que através do Seu funcionamento pressupõe diferentes níveis de inteligência, leis e controle…Levaríamos horas para conseguir comunicar. Então pedimos aos mais céticos que nos permitam o uso de todas palavras sem medo e sem preconceitos. E esta outra citação de Herman Hesse nos traz de volta aos VEDAS:A maravilha do Bhagavad Gita é que sua lindíssima revelação sobre a verdade da vida permite que a filosofia floreça para dentro da religião.O famoso RAMAYANA, um dos textos mais antigos da tradição védica, narra as aventura do príncipe RAMA. O texto é tão famoso no oriente que faz parte do repertório de teatro e balé de dezenas de países (nas imagens Indonésia e Thailandia)Ele foi tema de uma quantidade filmes, novelas, animações e desenhos. Segundo os cálculos védicos, a vida de Rama teria acontecido há um milhão e setecentos mil anos atrás (em TRETA YUGA, a Idade de Prata).O que contribuía para que se pensasse no livro como mitologia.Apesar de lidarmos com cópias do manuscrito original, o Ramayana traz informações astronômicas que quando colocadas em computadores levaram os pesquizadores a quase 2 milhões de anos atrás.Nele narra-se a construção de uma ponte (durante o resgate de uma encarnação da deusa Lakshmi, Sita) que coligaria a Índia ao Sri Lanka…Recentemente uma descoberta da NASA trouxe os fatos históricos do texto (literalemente) à tona: a assim chamada a ponte de Adão. A Agência Americana disponibilizou fotos da Space Shuttle 59 na qual se constata uma ponte, no Oceano Índico construída artificialmente, ligando o Sul da India ao Sri Lanka… A curvatura da ponte sobre o estreito de Palk e sua composição comprovam que foi feita pelo homem. Arqueólogos revelaram que os primeiros sinais de habitantes na região do Sri Lanka datam de 1.750.000 anos atrás... O que, aliás, é a idade estimada da ponte e a data exata presente nas escrituras do RAMAYANA. NASA PORÉM DECLARA: Fotografias de sensoreamento tomadas em órbita não podem fornecer informação sobre a origem de uma cadeia de ilhas. - Segundo Hesse, o porta-voz, a ponte seria uma cadeia de bancos de areia de 30 quilômetros de comprimento. Ilhas? Muitas vezes é necessário refletir e pesquisar sobre as informações transmitias na mídia. No mundo inteiro e nos tratados de geografia não existem formações de ilhas em fila de 30km. Na natureza os bancos de areia são como nesta imagem, muito menores e descontínuos. O que aparece nas fotos é bem diferente. Império de Rama existiu há milhares de anos… Possuía cidades sofisticadas. Algumas com mais de 5.000 anos foram encontradas por arqueólogos, e são literalmente inexplicáveis. Numa época em que as pessoas deveriam estar vivendo em tendas (em base no Egito) essas cidades possuíam irrigação, esgoto, largas avenidas e iluminação pública. Afirma o mesmo site: E o mais fascinante: quanto mais escavam, mais encontram vestígios de outras cidades, ainda mais antigas e mais modernas!

Seja o primeiro a adicionar uma revisão.

Por favor, iniciar sessão para deixar uma revisão
Adicionar à Lista de Pedidos
Sessões de Formação: 3
Nível: Iniciante
Precisa de ajuda?
Chat via Whatsapp